indicadores financeiros

Quais indicadores financeiros podem ajudar na tomada de decisões?

Hoje, é cada vez mais necessário recorrer aos indicadores financeiros para ter uma visão abrangente do próprio negócio. Medir, analisar, repensar estratégias e, depois, começar tudo de novo é uma atitude coerente que ajuda na tomada de decisões.

Saber gerenciar bem o fluxo de caixa é essencial para a saúde da conta bancária, mas será que isso basta para garantir o crescimento de uma empresa? A resposta é não. Outras métricas são tão importantes quanto essa e precisam ser levadas em consideração.

Conheça agora outros indicadores que merecem a sua atenção:

Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

A DRE é um dos relatórios contábeis mais importantes gerados pelo contador. Ele é desenvolvido junto com o balanço patrimonial e contém as operações financeiras da instituição em determinado período. Esse registro obedece ao princípio do Regime de Competência, ou seja, receitas e despesas são lançadas em tempo real — e não quando são pagas ou recebidas.

O objetivo central da Demonstração do Resultado do Exercício é apresentar o histórico do valor líquido no período de interesse da organização. Isso é feito com base no confronto das receitas, das despesas e dos resultados coletados. É um recurso indispensável para a avaliação do desempenho da empresa.

Economic Value Added (EVA)

O EVA surgiu da carência de indicadores que pudessem expressar a real necessidade das organizações de investir com segurança, de modo a evitar gastos desnecessários. Ele privilegia o custo de oportunidade, pois entende como capital todos os recursos que foram aplicados em equipamentos, terrenos, instalações e outros custos operacionais.

Muitas empresas utilizam esse indicador pelo fato da simplicidade na aplicação e na eficiência. Ele ajuda os gestores a garantirem que uma determinada unidade contribua para aumentar o valor para o acionista. Ao mesmo tempo, os investidores podem usá-lo para encontrar ações que serão valorizadas.

Custeio Baseado em Atividades (ABC)

O ABC consiste na identificação, na análise a na alocação de custos dos processos da organização. O objetivo é gerenciar melhor os lucros por meio de uma metodologia que facilita a mensuração dos custos.

Os principais benefícios de usar esse indicador são: análises precisas sobre a lucratividade, cálculo realista do custo de produtos e serviços, influência na decisão sobre mudança de preços e mix de produtos, entre outros.

Balanced Scorecard (BSC)

Hoje, os recursos do Balanced Scorecard são amplamente utilizados por inúmeras empresas bem-sucedidas ao redor do mundo. É um modelo de gestão estratégica que aponta o progresso da empresa com foco nas metas de longo prazo.

Para isso, é preciso definir claramente os objetivos, os indicadores, as metas e as iniciativas estratégicas. A partir daí, é possível definir as ações prioritárias e colocá-las em prática. Esse indicador trabalha com o conceito de quatro perspectivas: financeira, mercado, processos internos e aprendizado.

Os indicadores financeiros são importantes informações que auxiliam você a avaliar se o seu investimento é seguro. Também servem de norte para as decisões futuras da empresa, além de ajudarem a mostrar novas perspectivas que, antes, não eram possíveis conhecer. 

Se você gostou de ler este artigo, aproveite para ler também Como integrar o administrativo com o setor de TI nas empresas?. Boa leitura e bons negócios!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This