5 filmes que todo gestor de TI deveria assistir!

O cinema é uma das artes mais acessíveis. Por meio dele, é possível adquirir diversos tipos de conhecimentos, conhecer outras culturas e aprender uma série de coisas que podem servir de inspiração para melhorar a vida profissional. Enfim, existem certos filmes que todo gestor deveria assistir.

Sabendo disso, hoje trouxemos uma lista com 5 filmes que valem a pena ver ou até rever, se for o caso. Afinal, sempre tem algum detalhe que passa despercebido e só quando voltamos a observar nos damos conta de um novo contexto.

Confira a sinopse de cada um e saiba por que eles são tão interessantes!

Dica: Certificações para gestor de TI: conheça as 7 que você deve ter

1. A Rede (1995)

Angela Bennett (Sandra Bullock) é uma programadora que corrige sistemas de informática. Estressada com a profissão, ela decide tirar férias. Na véspera da viagem, misteriosamente, recebe um disquete revelador que contém segredos do governo.

Sem saber, Bennett viaja para o México com o notebook e o disquete. Lá, conhece um homem muito atraente, que é, na verdade, a pessoa que foi contratada para pegar a informação e matá-la. A partir daí a história ganha muita ação e movimento.

A Rede é um filme sobre tecnologia que diz muito sobre o universo de um gestor de TI. A personagem trabalha dentro da própria casa, não interage com os vizinhos, não precisa lidar pessoalmente com o chefe e a única pessoa com quem tem contato é a mãe, que, por ironia, não a reconhece por conta de uma grave doença.

Será que é preciso ser menos humano para trabalhar com máquinas? A pergunta é retórica, mas o questionamento é importante para que todos possam construir pontes em vez de muros.

2. Enron — Os Mais Espertos da Sala (2005)

A crise financeira que os Estados Unidos sofreram em 1929 causou diversos impactos negativos, inclusive muitos empresários se suicidaram na época. Enron — Os Mais Espertos da Sala aborda a maior fraude de todos os tempos, que culminou com esse caos.

O nível de atrevimento dos agentes foi tanto que conseguiram enganar executivos experientes. Quando a verdade veio à tona, as velhas mentiras se tornaram insustentáveis e o mercado internacional levou um tombo de grandes proporções.

Ou seja, isso é uma prova de que não existe dinheiro fácil. Como diz o ditado popular, “Quando a esmola é grande, até o cego desconfia”. Esse acontecimento, que faz parte da história, pode ser muito útil para ilustrar a trajetória do capitalismo, suas rupturas e quebras.

Além disso, é interessante entender como a corrupção, a trapaça e os desvios de caráter andam juntos. Discutir essas temáticas com o seu pessoal vai ajudar a enxergar essas variantes e enaltecer valores como honestidade e solidariedade.

3. Coach Carter — Treino para a Vida (2005)

Ken Carter (Samuel L. Jackson) é um técnico de basquete em um colégio da periferia. Antes de ele assumir, o time enfrentou muitas derrotas. A indiferença dos alunos aliada ao comportamento agressivo eram as principais causas dos resultados negativos.

Apesar da desmotivação geral, ele consegue impor uma disciplina capaz de fazer com que a equipe ganhasse diversos títulos e, ao mesmo tempo, melhorasse as notas. Tudo isso dentro de um contexto de uma comunidade repleta de problemas sociais, como altas taxas de desemprego e tráfico de drogas.

Carter impôs regras e fez com que elas fossem respeitadas. Para participar do time, o jogador precisava ter boas notas, manter a frequência nas aulas e respeitar os professores. Ele também se preocupava com a vida de cada um fora da quadra e incentivava os jovens a superar medos e fraquezas.

Ao fazer uma análise mais atenta dessa obra, podemos identificar muitas lições acerca da importância da motivação, capacidade de liderança e gestão de pessoas. Logo no início do filme, alguns alunos desistem do jogo por não concordarem com a metodologia do treinador.

Acontece que o técnico deixa claro que a habilidade é tão importante quanto o comportamento. O feedback é outro recurso muito utilizado pelo treinador. Em diversos momentos, ele aponta pontos positivos e negativos com uma enorme sinceridade.

Com isso, o grupo reconhece o que tem de melhor e identifica deficiências que precisam ser aperfeiçoadas. Esse exemplo leva a crer que, embora as empresas necessitem contratar pessoal qualificado, é fundamental considerar as competências socioemocionais das pessoas que vão fazer parte da equipe. Caso contrário, isso pode comprometer o desenvolvimento dos projetos.

4. Wall Street — O Dinheiro Nunca Dorme (2010)

Após cumprir pena por fraudes financeiras, Gordon Gekko (Michael Douglas), passa a fazer palestras e escrever um livro sobre riscos no mercado. Ao conhecer Jacob Moore (Shia LaBeouf), se envolve em outro projeto com o objetivo de se reaproximar da filha.

O roteiro prende a atenção do início ao fim, além de mostrar que, no mundo corporativo, a governança e a responsabilidade social são características fundamentais para manter os lucros, independentemente do segmento do negócio.

O filme também ensina como aprender a separar informação de conhecimento e conhecimento de sabedoria. Ele prova que tão importante quanto conhecer a si mesmo é saber quem são e como agem os amigos e os inimigos. Afinal, todos são responsáveis por atitudes que resultam em erros, crises e falências.

5. O Discurso do Rei (2010)

Esse filme conta a história do rei da Inglaterra, George VI (Colin Firth), pai da rainha Elizabeth II. Extremamente gago, ele não consegue discursar para o público até conhecer Lionel (Geoffrey Rush), um terapeuta irreverente que o ensina a se comunicar com eficiência.

Lionel prova que servir não é dizer sim a tudo. Apesar de ter um rei como cliente, ele mantém uma postura firme e muito exigente durante as aulas que chega a ser engraçado. A obra inspira a confiança em si mesmo, a coragem para agir, liderança, paixão, força de vontade e perseverança.

O rei conseguiu o que queria quando entendeu a importância de abandonar a zona de conforto. Assim como o terapeuta, um gestor deve ter a mesma conduta para fazer a empresa se desenvolver: ser forte, mas sem perder a delicadeza e o bom humor.

Gostou de conhecer os filmes que todo gestor deveria assistir? Boas histórias foram feitas para incentivar a reflexão. Convide a sua equipe e prepare a pipoca!

O objetivo essencial da gestão telecom é a eficiência operacional, o famoso “fazer mais com menos”. Clique no banner abaixo e descubra como ela pode reduzir custos e otimizar os fluxos de comunicação da sua empresa!


Comments (1)

  1. Ótimos filmes, gostaria de recomendar também o filme “Rede Social”, no qual mostra história de como foi criada uma das maiores redes sociais, o Facebook. O Filme vários temas, como geração e execução da ideia, pois conhecimento sem utilização ou desenvolvimento, acaba se tornando apenas informação.

    Recomendo também a série MR. Robot, o seriado aborda temas um pouco mais pesados, realizando algumas criticas sociais que fazem o telespectador refletir um pouco, e a imersão do mundo de T.I é bem retratada nessa série.

    Bons essa foram umas das indicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This