Informação Multidata

Informação Multidata: O que TI Deve Observar Para Melhorar Resultados

Que informação Multidata é uma realidade com o aumento dos dispositivos conectados, isso você já está mais que consciente. Mas será que a Tecnologia da Informação está preparada?

O IoT (Internet of Things) é realidade para muitos negócios já, e o setor industrial vem tirando proveito muito bem da capacidade de conexão destes elementos. Mas ainda é complicado para o ser humano lidar com tanta informação junta.

Pensando nisso, fomos em busca de caminhos que podem clarear nossas ideias sobre o tipo de informação que vem dos dispositivos, e conseguimos separar em 3 categorias base. São elas:

1 – Métricas e medições

Este tipo de informação é o que vem dos dispositivos ou “coisas”(things) em si. Normalmente, tais informações são dados captados por sensores e refletem um fato relevante para o que o dispositivo foi designado. Temperatura, pressão, humidade, vibração, velocidade, captação de imagens, movimento…e por aí vai

Dados que podem atestar se algo vai bem ou mal. Que uma vez interpretado e comparado com um parâmetro, pode resultar numa ação automática pré configurada. Como por exemplo quando a temperatura de uma máquina está acima do recomendado pelo fabricante, e a informação faz com que a máquina entre em modo stand by por precaução, informando a equipe técnica responsável por meio de uma mensagem direta no celular(ou grupo) de operadores.

2 – Transações

Podem incluir transações que acontecem entre duas máquinas ou mesmo entre máquina e um sistema, ou entre máquinas e seu operador.

Pegando o gancho do exemplo anterior. Digamos que equipe tecnica constatou que o problema de aquecimento é por que o ar condicionado que refrigera aquela máquina está operando abaixo da capacidade para aquele pico produtivo da máquina. Então o time de TI pode fazer com que a máquina “transacione”com o ar condicionado dela, de maneira que ao chegar na temperatura X ele aumente a potência do ar condicionado em Y% para o controle da temperatura, evitando assim que a máquina entre em stand by, interrompendo a produção.

3 – Diagnósticos

Este tipo de informação leva em consideração o estado geral de máquinas, sistemas e processos. Além de relatar o estado real, uma vez que os parâmetros corretos são conhecidos, fica fácil “dizer” para o sistema o que é o correto e qual tipo de atitude precisa ser toamada.

São os diagnósticos que mostram dados que ajudam os gestores a decidir sobre melhorias em processos ou substituição de equipamentos por outros mais modernos, por exemplo.

Como no exemplo que demos. Se não houvesse um diagnóstico correto, uma máquina poderia ser perdida por superaquecimento.

Mas mais do que simplesmente ter a informação, o mais importante é descobrir o que de fato é informação relevante.

Com base nestas 3 categorias de Informação Multidata, qualquer time de Tecnologia da Informação pode começar a separar como lidar com os dados que vem dos dispositivos.

O grande ganho que se obtém com dados precisos, é a possibilidade de salvar recursos de tempo e dinheiro quando um dado está plenamente correto.

E se você deseja começar por um lugar, então foque em ter Diagnósticos precisos. Eles são o melhor ponto de partida para Informação Multidata e podem ajudar você a descobrir rapidamente o que não está funcionando direito.

É o caso do Elias da Canon Brasil, que estava querendo saber como os dados de fatura telefônica estavam indo. Porem com mais de 300 linhas telefônicas móveis, como ele consegue entender tanta informação?

Ao pedir relatórios e conferir amostras, notou que haviam erros, e nem sequer podia confiar se os uso dos dispositvos pelos funcionários estava correto, ou se alguém precisava de planos mais robustos por que tinha mais necessidade.

Veja o vídeo e como ele aprendeu a lhe dar com o problema usando Informação Multidata por meio de uma auditoria em telefonia:

 

Então, o caso o Elias é muito comum em diversas empresas com centenas de funcionários e muitas contas para cuidar. Com uma auditoria minunciosa, é possível obter o dinheiro que falta para tocar aquele projeto de TI que ta aguardando recursos.

Quer saber se este é um caso em sua empresa pode se aproveitar?

Acesse www.weaudit.com.br/avaliacao e veja se podemos ajudar você a recuperar recursos rapidamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This