A importância da tecnologia no franchising

A tecnologia tem revolucionado mercados e provocado grandes transformações na maneira como as marcas interagem com seus stakeholders, inclusive no franchising. Especialmente com a popularização da internet e dos smartphones, novas formas de se fazer negócios surgiram. E as projeções mostram que essa revolução tecnológica deve se intensificar nas próximas décadas.

Embora o mercado de franquias conte com segmentos extremamente tradicionais, como alimentação e educação, nos últimos anos a inovação ganhou força de modo a criar vantagens competitivas para as marcas. Por exemplo: algumas redes de restaurantes já desenvolveram aplicativos próprios para reduzir as filas nos locais de compra e, consequentemente, melhorar a experiência do consumidor final. Outro caso que tem ganhado destaque é a criação de e-commerces integrados às operações de lojas físicas da franquia, diminuindo o esforço do cliente para realização da compra.

Essa tendência à inovação tem impulsionado o setor, principalmente na área de serviços, que segue em franco crescimento apesar da situação econômica do país. Porém, não é apenas na maneira de vender um produto ou serviço que a tecnologia tem auxiliado o franchising. Novos modelos de franquias surgiram nos últimos cinco anos, proliferando-se, inclusive, modelos enxutos home based. Com isso, o franqueado necessita apenas de um notebook e boa conexão de internet – nada mau para quem está empreendendo pela primeira vez.

Outro ponto importante diz respeito à relação entre franqueador e franqueado, a qual se estreitou com o advento dos aplicativos de mensagens. Assim, a troca de experiências é muito maior, mais rápida e produtiva, dando voz ativa aos franqueados no dia a dia da marca. Sistemas de gestão integrados também possibilitam que o franqueador tenha maior controle e conhecimento sobre a situação de cada unidade, podendo oferecer auxílio adequado e personalizado conforme as necessidades do franqueado. Aumentam-se, portanto, as chances de sucesso de toda a rede.

De olho neste cenário, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) tem estimulado a introdução de startups ao mercado de franquias – seja como rede ou como fornecedor. Mais do que isso, as franqueadoras também estão antenadas às tendências para desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, como é o caso do app 2Audit. Todo esse movimento deverá contribuir para um crescimento ainda maior do franchising, superando o faturamento de R$ 200 bilhões ao ano na próxima década.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This