Descubra como um CFO pode ajudar na redução de custos na empresa!

Os diretores financeiros têm sempre um desafio nas mãos: cortar gastos sem afetar a produtividade do negócio. De fato, a redução de custos na empresa é uma tarefa estratégica que exige atenção e planejamento.

Não há como eliminar despesas sem um processo de análise e avaliação de impactos e esse é o grande papel desses profissionais. Por isso, preparamos um post com dicas importantes para que você contribua com o crescimento da empresa e mostre o seu potencial como gestor.

Continue com a leitura e descubra como um CFO pode ser fundamental no processo de redução de gastos!

 

Analise com frequência os custos e despesas

O setor financeiro é o coração de um negócio. Os profissionais que lidam com as finanças são os responsáveis por acompanhar o crescimento do negócio e avaliar se as estratégias adotadas em todos os setores estão sendo produtivas.

Mas, para que esse acompanhamento seja efetivo, é importante que se adquira o hábito de analisar custos e despesas. É essencial que essa ação seja executada com certa frequência, já que auxilia a tomada de decisões rápida, impedindo que o problema se agrave.

Imagine que você perceba que os gastos com telefonia móvel estão crescendo de uma maneira desordenada e, aparentemente, sem explicação. Essa sua observação pode ser fundamental para que os demais setores trabalhem para minimizar esses custos que, certamente, comprometem o crescimento empresarial.

 

Faça um planejamento orçamentário anual

Planejar é a primeira etapa de qualquer estratégia empresarial e não seria diferente com o processo de redução de custos. Aliás, definir o orçamento anual com antecedência é uma maneira inteligente de controlar gastos ao longo do ano e manter o negócio dentro de um nível ideal de produção.

Lembre-se de que esse cuidado deve ser tomado em qualquer empresa. Não importa o tamanho do seu negócio, o estágio de desenvolvimento em que ele esteja ou a quantidade de funcionários; o planejamento orçamentário é essencial para um crescimento saudável.

Por isso, antes mesmo do fim de cada ano, reúna-se com a sua equipe, estude as finanças e defina os gastos e investimentos que serão feitos no próximo período. Esse cuidado confere uma gestão financeira mais qualificada e previsível, reduzindo falhas e prejuízos.

 

Fique atento ao fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um importante indicador financeiro e sua análise profunda e atenta pode revelar gargalos e oportunidades. Um CFO deve ficar atento a esse dado, principalmente quando há muita oscilação nas entradas e saídas.

Conheça os seus custos fixos e variáveis, fique atento às estatísticas de vendas, ao aumento repentino de gastos e também aos processos e setores que podem passar por uma auditoria para identificar gargalos e pontos de desperdício.

Além disso, é preciso enfatizar a importância de se fazer uma projeção de fluxo de caixa, visto que isso é essencial para negociar melhores prazos e formas de pagamento para que os meses com menor faturamento sejam enfrentados sem muitos transtornos.

 

Observe os gastos com telefonia

O telefone é um dos recursos mais importantes dentro de uma empresa. Mas, mesmo sendo fundamental para a comunicação interna e externa, ele pode se tornar um grande vilão para a saúde financeira do negócio.

Como gestor, você deve monitorar a evolução desse tipo de gasto e adotar métodos eficientes para que eles não saiam do controle. Algumas boas práticas são:

  • campanhas de conscientização;
  • acompanhamento individual de gastos;
  • auditoria nas faturas;
  • análise da pertinência dos pacotes contratados;
  • pesquisa dos preços praticados pelos fornecedores existentes no mercado.

 

Identifique despesas que podem ser reduzidas

Conforme mencionado, a redução de custos na empresa é uma estratégia que precisa ser precedida de análise e planejamento. Quando esse cuidado não é tomado, as chances de ocorrerem erros são maiores e alguns deles podem comprometer a produtividade dos funcionários.

O gestor financeiro deve auxiliar esse processo, realizando mapeamento de custos em busca de situações que gerem desperdício e perdas financeiras — todos os pontos e setores devem passar por essa análise, da limpeza ao estoque.

Existem pequenos desperdícios diários que podem representar uma grande quantia ao final do mês e, infelizmente, não recebem a devida atenção. Por isso, não ignore nenhum processo e procure agir com estratégia, sempre visando a eliminação de custos eficiente.

 

Envolva todos os setores

Uma das formas mais inteligentes de se reduzir custos com qualidade é difundir essa cultura na empresa. Para isso, você deve contar com a participação de todos os setores e funcionários, por meio de uma comunicação interna eficiente e da definição de metas.

Quando o setor financeiro trabalha lado a lado dos demais departamentos o resultado é muito mais expressivo e os colaboradores compreendem melhor a necessidade de controlar melhor os gastos com recursos e ferramentas da empresa.

Portanto, invista em transparência, monitoramento de gastos e conscientização. Esses são os pilares para um negócio produtivo e com finanças equilibradas.

 

Automatize processos

A tecnologia está sempre se aperfeiçoando para contribuir com o universo corporativo e um bom CFO sabe que isso pode ser muito bem aproveitado pela sua equipe.

Existem inúmeros recursos e ferramentas que auxiliam na redução de gastos, desde softwares de gestão financeira a programas que monitoram gastos individuais e coletivos na empresa. A ideia é aproveitar todo o potencial desses recursos e automatizar esses processos.

Lembre-se de que processos manuais são mais lentos, imprecisos e expostos a erros. Portanto, a aplicação de tecnologia pode ajudá-lo consideravelmente a alcançar melhores resultados.

Conseguiu acompanhar todas as dicas? Já estava adotando alguma delas? A redução de custos na empresa é uma ação importante e, ao mesmo tempo, complexa de ser realizada. Fazer com que todos os colaboradores adotem essa postura pode não ser tão simples, mas produzirá resultados ainda mais satisfatórios.

Como responsável pelo setor financeiro, o CFO deve estudar e adotar estratégias que conduzam a uma operação eficiente, de qualidade e dentro de um nível ideal de gastos. Afinal, não há como crescer e se desenvolver com finanças descontroladas e gastos excessivos. Assim sendo, não perca mais tempo e comece a colocar em prática essas dicas agora mesmo!

Se você deseja receber mais dicas e informações sobre redução de gastos e outros temas relevantes para sua profissão, não deixe de assinar a nossa newsletter! É rápido, simples, gratuito e te ajuda a ficar sempre por dentro das novidades do blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This