Conheça os principais desafios de CFOs das empresas

Dado o atual complicado cenário no qual a economia nacional se encontra, desenvolver estratégias que otimizem os processos internos de uma empresa se tornou parte da rotina do diretor financeiro. É preciso encontrar soluções eficazes para alcançar eficiência operacional e administrativa de forma precisa.

Entretanto, são vários os fatores que influenciam nessas tomadas de decisão e é fundamental estar atento às mudanças do mercado. Por isso, mostraremos aqui quais os principais desafios de CFOs das empresas nos dias de hoje. Confira!

Otimizar processos

O CFO (Chief Financial Officer) deve cumprir o papel de lidar com a complexidade existente em uma organização financeira. Acontece que, em tempos de mercado competitivo e cenário econômico instável, essa complexidade aumenta, acrescentando diversas variáveis a cada decisão que deve ser tomada.

Por isso, um dos principais desafios para os CFOs é não só padronizar, mas otimizar os processos internos de sua empresa. Essa é uma estratégia fundamental para construir um alicerce de segurança sobre o qual o ambiente corporativo estará menos sujeito às imprevisibilidades do mercado.

Isso exige, é claro, envolvimento direto nas ações das equipes que estão sob seu escopo de trabalho, como administração, contabilidade, recursos humanos, tecnologia da informação, entre outros.

Relacionar custo e desempenho

Quando o assunto é a atuação em cargos de gestão, um dos pontos que sempre estará em pauta é a redução de custos. Entretanto, o CFO deve dispor de sensibilidade para encontrar um ponto de equilíbrio entre as necessidades específicas de cada área e o custo exigido para manter essa estrutura.

Desenvolver uma visão holística do funcionamento interno da empresa é essencial para que o CFO compreenda de que maneira cada time pode render mais sem que isso resulte em gastos fora da realidade atual. Muitas vezes, a utilização de ferramentas para gerenciar esses valores pode ser um suporte mais do que bem-vindo.

É importante lembrar que, apesar da redução de custos fazer parte de uma cultura empresarial de sucesso, é papel do CFO criar prospectos de crescimento e investir com sabedoria, de forma que esse objetivo seja alcançado.

Garantir adequação às normas tributárias

A mudança na legislação tributária é constante e cabe ao CFO estar atualizado quanto às normas em vigência. Em tempos de cenário econômico instável, é preciso redobrar a atenção quanto a isso para evitar irregularidades nas operações financeiras da empresa.

Tendo em vista a complexidade envolvida nessa questão, é importante contar com profissionais muito bem capacitados e experientes, além de incentivar a integração entre as diferentes áreas envolvidas nesse tipo de processo.

Evitar o acúmulo de responsabilidades sobre um mesmo indivíduo é fundamental para que sejam reduzidos os riscos de erro em alguma operação.

Utilizar a tecnologia a seu favor

A gestão digital já é uma realidade em ambientes corporativos. É essencial manter-se atualizado e implementar soluções por meio das quais o CFO expanda sua visão sobre os negócios e otimize suas tomadas de decisão.

A tecnologia é uma aliada importante para quem precisa lidar com grandes volumes de informação em um formato que possibilite um mapeamento eficaz do desempenho de cada área. Ainda assim, é preciso que os sistemas utilizados pela empresa estejam integrados entre si, para que o resultado não seja de maior burocracia em vez de uma gestão simplificada.

Um CFO eficiente deve ter o hábito de investir na própria capacitação, assim como na dos seus subordinados, para proporcionar um ambiente de trabalho no qual a tecnologia colabore para o aumento da produtividade.

Lembre-se de que os desafios de CFOs são, também, oportunidades de crescimento profissional!

Gostou do post? Então compartilhe nas redes sociais e mostre a seus colegas quais suas estratégias para lidar com esses desafios!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This