Como funciona a gestão de facilities em outros países?

Todas as empresas contam com vários recursos que devem ser administrados em conjunto dentro de um determinado espaço físico para a concretização das operações — coordenando infraestrutura, procedimentos, tecnologia e colaboradores. Para auxiliar nessa tarefa, a gestão de facilities surge como uma excelente aliada.

Em outros países, nos quais o desenvolvimento econômico e a realidade das empresas são diferentes do nosso país, esse gerenciamento também acontece de outra maneira. O artigo de hoje tem como foco mostrar o que é a gestão de facilities e como ela é aplicada no Brasil e no exterior

Acompanhe o post e descubra!

A gestão de facilities

A gestão de facilities é realizada por meio de práticas interdisciplinares que visam garantir a qualidade de serviços como segurança, manutenção, higiene, conforto e infraestrutura. Com isso, seu objetivo é proporcionar um ambiente funcional para que os colaboradores possam exercer suas atividades.

São rotinas que se mostram essenciais para a operacionalidade da empresa, mas que não fazem parte do leque de suas atividades-fim, como é o caso da telefonia, por exemplo — crucial para o fechamento de um negócio, mas não faz parte diretamente do negócio. É um meio para atingir um fim.

Podemos citar outros exemplos, como a portaria, a manutenção da instalação elétrica, a limpeza do local de trabalho e tantas outras atividades necessárias ao bom funcionamento da empresa.

A essas atividades damos o nome de facilities e, portanto, a ação coordenada de gerenciamento dessas tarefas é a gestão de facilities. Como mencionamos, seu objetivo é garantir que a empresa tenha suas demandas atendidas por serviços de apoio.

Quer aprender como otimizar a sua área de facilities através da Gestão de Telefonia? Então confira nosso e-book!

Importância

A relevância do trabalho da gestão de facilities para uma empresa aumenta de acordo com a quantidade de funcionários e a complexidade da infraestrutura da empresa.

Quando pensamos em uma fábrica com 500 funcionários, podemos imaginar a dificuldade de manter a operacionalidade da empresa, gerindo todas as demandas dos colaboradores para um bom funcionamento. Assim, o gerenciamento de facilities pode reduzir muito os custos quando bem realizado.

Gestão de facilities no mundo

O Brasil vive um momento de grande crescimento e melhoramento, aplicando os modelos de gestão de facilities que são utilizados em outros países. Saiba mais!

Fases do desenvolvimento da gestão de facilities

Podemos separar a evolução do gerenciamento de serviços de apoio em quatro fases distintas. Em países desenvolvidos essas fases iniciaram mais cedo que no Brasil.

1ª Fase

Na primeira fase, a gestão de facilities iniciou-se em terras tupiniquins em meados dos anos 80 e 90 com a necessidade de terceirizar certos serviços em grandes shoppings — como a limpeza e a segurança, por exemplo, que eram oferecidas por empresas distintas.

2ª Fase

Na segunda fase, que ocorreu por volta dos anos 2000, as empresas que prestavam apenas um serviço terceirizado evoluíram e passaram a cobrir mais atividades como limpeza, segurança, paisagismo, manutenção e outras. Os contratos puderam ser firmados com apenas um fornecedor, facilitando o controle por parte da empresa.

3ª Fase

Atualmente, o Brasil se encontra na terceira fase da gestão de facilities, na qual os fornecedores de serviços de apoio ofertam pacotes que cobrem todas as atividades de uma empresa em todo o país.

Dessa maneira, independentemente de quantas filiais e onde elas se encontram no território nacional, a prestadora fornecerá a solução para todas as demandas da empresa.

4ª Fase

Os países que deram início a gestão de facilities antes do Brasil se encontram na quarta fase. Aqui estão países como os Estados Unidos e alguns países europeus, nos quais a gestão de facilities forma parcerias globais. O fornecedor se compromete a oferecer serviços de apoio a todas as operações da empresa no mundo.

Tendências no Brasil

O nosso país teve um desenvolvimento muito satisfatório na segunda fase, o que permitiu o surgimento de várias empresas capazes de fornecer serviços de terceira fase.

Com a amadurecimento do mercado de gestão de facilities e com os primeiros resultados positivos, os fornecedores brasileiros estarão prontos para avançar até a quarta fase rapidamente.

Isso levará as empresas de serviços de apoio surgidas no Brasil a outro nível, igualando-as às maiores prestadores de serviços de países desenvolvidos.

Principais serviços

Entre todas as facilities, alguns serviços se destacam por serem necessários em todas as empresas, independentemente do ramo de atuação delas no mercado — o que demanda maior atenção. São eles:

Telefonia

A comunicação é um fator indispensável para as empresas. Seja entre colaboradores, seja no contato com os clientes, a telefonia é essencial para o funcionamento de um negócio. Por mais que os aplicativos de mensagem estejam em alta, uma ligação pode fazer a diferença para fechar um negócio.

Limpeza

Um dos primeiros serviços a demandar a atenção da gestão de facilities, a limpeza visa manter a organização e a salubridade do ambiente de trabalho — o que garante a motivação e a produtividade dos colaboradores. É importante, ainda, para manter a imagem da organização perante as pessoas.

Manutenção

Em prédios e edifícios é comum encontrar problemas com máquinas, fiação elétrica, portas e várias outras pequenas dores de cabeça que podem interferir na rotina de toda a equipe. Manter a manutenção em dia é prevenir possíveis paradas nos serviços por pequenos problemas.

Segurança

É preciso assegurar-se de que o patrimônio da empresa esteja a salvo de pessoas mal-intencionadas e que os colaboradores se sintam seguros quando adentram as instalações da empresa. O serviço de segurança garante a proteção do negócio e evita desvios, roubos e outras situações indesejáveis.

Dica: Como um gestor de facilities pode se destacar no mercado?

Terceirização

A gestão de facilities pode ser realizada de maneira interna pela empresa, sem o apoio de fornecedores de serviços. Porém, como vimos, a tendência no Brasil e no mundo é pela terceirização.

Ela tem o objetivo de reduzir custos, manter a equipe focada na atividade-fim do negócio e economizar tempo e energia com atividades paralelas. Os provedores de serviços de apoio são especializados em atender as demandas das empresas e, por isso, pode ser muito benéfico terceirizar totalmente — ou em parte — as facilities da empresa.

Com este post esperamos que você possa ter tido um vislumbre da evolução da gestão de facilities no Brasil e no mundo e como ela é importante para as operações de um negócio.

Gostou do texto? Quer saber mais? Assine a nossa newsletter e receba outros posts interessantes como este no seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This